perfil mulher grávida

Conheça os diferentes tipos de parto

Uma gravidez é sinônimo de alegria para várias mulheres que tanto sonharam com esse momento. Após a descoberta da gestação, serão nove meses de preocupação, ansiedade e desenvolvimentos de novas fases em sua vida.

Por fim, o momento mais importante é a chegada do bebê, e para toda mamãe é uma grande preocupação em relação ao parto, existem diversos tipos diferentes atualmente. Por isso, preparamos esse post para você conhecer os diferentes tipos de parto. Confira!

 

1. Parto Normal

Um dos mais conhecidos e tradicionais é o normal. Além disso, é um dos que oferece menos riscos de hemorragias, infecções ou a prematuridade do bebê. É um dos mais indicados para todas as grávidas.

Antes de tudo, ele se inicia com contrações leves, que gradualmente a intensidade aumenta e o intervalo entre cada uma diminui. Por mais que existam esses desconfortos, esse é o parto para qual o corpo da mulher se preparou nos últimos nove meses.

 

2. Parto Natural

Em geral, existe uma grande dúvida entre as mulheres sobre a diferença entre o parto normal e o natural. Porém, no natural o principal ponto é que a mãe seja a responsável por todo o processo.

Por isso, essa categoria de parto tem o mínimo possível de intervenção médica, ou seja, sem o uso de anestesia, analgésicos, ou até as demais substâncias usadas para acelerar as contrações. Desta forma, a hipótese de ocorrer algum tipo de efeito colateral para a mãe é mínima.

3. Cesárea

De acordo com algumas pesquisas, o parto cesárea representa cerca de 34% dos partos feitos através da rede pública de saúde no Brasil. Em geral, esse meio é sempre indicado no caso de riscos, ou seja, quando o bebê não está na posição necessária, e quando ocorre o deslocamento da placenta de forma prematura.

Além disso, existem outros casos como, por exemplo, quando o bebê não está bem e precisa nascer imediatamente.

4. Parto na Água

De acordo com especialistas, esse é um dos partos mais confortável, pois, a água ajuda na circulação sanguínea, o relaxamento dos músculos, além de auxiliar na dilatação do colo do útero. Todos esses fatores em conjunto, amenizam as dores e oferecem à mulher uma sensação de bem-estar.

Vale lembrar que, só é possível uma gestante optar pelo parto na água, quando a gravidez não teve riscos e nem complicações. Além disso, é preciso encontrar uma maternidade que ofereça esse serviço e todo o apoio médico necessário.

A água usada na hora do parto, deve estar em uma temperatura de 36 °C, principalmente para o conforto do bebê na hora em que nascer.

 

Por fim, é possível perceber que existem diversas categorias de parto atualmente, porém, o mais importante é o que a gestante optar, mas sempre com o acompanhamento médico durante todo o tempo de gravidez.

Por isso, é bem importante que todas as gravidinhas façam pesquisas, ouçam conselhos de especialistas ou mamães que já passaram por esse momento.

Mamães, gostaram deste conteúdo? Deixem seus comentários abaixo e vamos trocar mais ideias sobre a vida materna e todos os poderes de uma mãe.

Compartilhe este artigo!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on google

Garanta seu auxílio maternidade

Fale com um especialista e descubra hoje se você pode ter direito ao benefício.

Posts Recentes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *