Trabalho de parto, quais são as fases?

Sabemos que o momento mais esperado durante a gestação é o parto. Porém, é importante saber que existem fases que antecedem ao momento mais temido.

No blog de hoje a G7 vai falar um pouco sobre as fases pelas quais se passa o trabalho de parto, ou seja, abordaremos como ocorre o processo antes do momento do parto. 

A primeira fase consiste na dilatação. Nessa etapa a mulher entra em trabalho de parto quando suas contrações deixam de ser aleatórias para se tornarem regulares. A barriga permanece endurecida por 40 a 60 segundos, relaxa e volta a ficar rígida depois de três minutos, totalizando três contrações a cada 10 minutos, em média (parte número 1). 

Esse período, que pode durar até 12 horas ou mais, têm início com a dilatação do colo do útero – canal através do qual o bebê nascerá. A velocidade de dilatação, que depende de múltiplas reações bioquímicas para acontecer, varia. No início, ela é mais lenta, demora de seis a oito horas para chegar a quatro ou cinco centímetros. 

Na fase mais ativa, a dilatação passa a ser de cerca de 1 centímetro por hora até o colo se desfazer em um processo chamado esvaecimento, adquirindo uma consistência gelatinosa.

A segunda etapa: a Expulsão, ocorre com o canal de parto totalmente dilatado, as contrações ficam ainda mais fortes e frequentes. O bebê começa a avançar para o nascimento, em 95% dos casos com a cabecinha. 

Entre a dilatação completa e o nascimento, há um período de tempo de pelo menos uma hora, no máximo, duas. O trabalho voluntário da mulher começa quando o bebê já desceu através do canal de parto. Ela tem de comprimir os músculos abdominais e fazer força para expelir o bebê. 

Esse movimento se assemelha ao da evacuação. Nesse momento, o mais importante é que a futura mamãe faça força em sincronia com as contrações uterinas. Em caso de necessidade, o obstetra pode lançar mão de alguns instrumentos para abreviar o nascimento do bebê. 

Normalmente, o bebê nasce enroscado com o cordão umbilical, e isso não é motivo para a cesariana. A bolsa de água onde o bebê está imerso também costuma estourar durante essa fase. 

A terceira fase é a Dequitação, ou seja, saída da placenta. Após o nascimento, o útero diminui de volume e precipita o descolamento da placenta, que desce pelo canal de parto e também é expelida pelo corpo da mulher juntamente com demais membranas. 

Caso o deslizamento seja central, que corresponde à maioria dos casos, a placenta sai antes do coágulo de sangue. Agora, se for lateral, primeiro sai o sangue e depois a placenta. Dependendo da situação, o obstetra pode ou não intervir nesse processo, que dura de cinco a dez minutos.

A última fase é conhecida Greenber. Essa etapa é o período que sucede a saída da placenta. Ele dura cerca de uma hora e se caracteriza pela observação de segurança da mamãe por parte da equipe médica. Trata-se da fase mais delicada, porque existe o risco de hemorragia e o médico tem de intervir em caso de necessidade.

Vale ressaltar, que nem todos os casos são semelhantes, mas o acompanhamento de um médico e a ida imediata ao hospital nesse momento, faz toda diferença para que tudo ocorra bem!

Curtiram a informação? Conta aqui pra gente como andam as expectativas pré-parto! 😊

Fonte: https://bebe.abril.com.br/parto-e-pos-parto/entenda-como-ocorre-o-trabalho-de-parto/

Compartilhe este artigo!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on google

Garanta seu auxílio maternidade

Fale com um especialista e descubra hoje se você pode ter direito ao benefício.

Posts Recentes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *